MINI apresenta o Cooper SE, seu primeiro carro puramente elétrico, com 184cv de potência


A MINI enfim apresentou a versão puramente elétrica do Cooper, batizada de Cooper SE. O modelo será uma das estrelas da marca inglesa no Salão do Automóvel de Frankfurt e antecipa as próximas novidades eletrificadas da MINI, que já conta com o Countryman Hybrid. O Cooper SE é descrito como o “primeiro carro compacto premium puramente elétrico”, ele combina tudo o que gostamos em um carro da fabricante com uma motorização que não emite poluentes. Visualmente falando, o SE traz algumas diferenças em relação ao modelo a combustão. O hatch passa a ser vendido com alguns detalhes que foram antecipados pelo conceito, apresentado no mesmo Salão de Frankfurt, mas na edição de 2017. Ele traz elementos em amarelo brilhante na grade frontal e na capa dos retrovisores, além de trazer rodas de liga leve retro que vieram do protótipo. A ausência de uma saída de escape na traseira também nos mostra que estamos diante de um carro puramente elétrico. O assoalho é quase que por inteiro liso e fechado, a fim de reduzir o arrasto aerodinâmico. Ele conta com um motor elétrico no lugar de onde tradicionalmente fica o motor. Este desenvolve 184cv de potência e movem as rodas dianteiras, que promete manter a mesma dinâmica do hatch graças ao "inovativo sistema dinâmico de condução com um diferencial blocante próximo do atuador". O motor entrega 184cv e 27,5kgfm de torque, que acelera de 0 a 60km/h em 3,9 segundos e 7,3 segundos até os 100km/h e consegue correr de igual para igual com esportivos a combustão nos primeiros 60 metros. 


A velocidade máxima é limitada de 150km/h, para preservar as baterias de íon-lítio de 32,6kWh, que confere uma autonomia que varia de 235km a 270km. A fabricante diz que isso foi calculado seguindo o ciclo de testes WLTP da Europa e defende o número mais baixo do que os rivais por questões de preço, pois instalar mais baterias faria com que ficasse ainda mais caro. Para recarregar, o SE possui a porta do conector acima da roda traseira direita, o mesmo local do bocal do tanque de combustível. Ele precisa de 2 horas para recuperar 80% da bateria em uma tomada de 11kW, precisando de três horas e meia para chegar aos 100%. Se utilizar um carregador rápido de 50kW, esse tempo cai para 35 minutos para recarregar 80%. O Cooper SE é 1,8cm mais alto que o modelo a combustão e oferece um porta-malas de 211 litros, que pode chegar aos 731 litros com o banco traseiro rebatido. Como consequência, o Cooper SE é cerca de 145kg mais pesado do que o Cooper S de três portas e com transmissão Steptronic. De série ele deve ser vendido com faróis de LED, ar-condicionado automático de duas zonas, central multimídia de 6,5" com navegador e mais. Por um custo a mais, é possível colocar a tela sensível ao toque de 8,8", acabamento em couro e ainda conta com quatro pacotes de visual com acabamento e rodas diferenciadas, entre outros. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Retrômobilismo #105: Edra Rancho TT, o jipe nacional que chegou quando os importados chamavam atenção!

Volkswagen Neo GTI pode desenvolver entre 306cv a 408cv de potência, segundo site

Tushek apresenta o TS900h H Apex, híbrido que desenvolve 950cv de potência

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Mercedes-Benz lança oficialmente o Classe A Sedan no Brasil por R$139.900

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato

Peugeot 1008 deve ser apresentado na Europa em 2020, com plataforma CMP