Ford apresenta o Puma como opção para quem não quer EcoSport... mas na Europa


A Ford apresentou oficialmente o Puma na Europa. O SUV compacto deve ficar acima do EcoSport no mercado europeu e deve concorrer num segmento onde a marca do oval azul precisa estar bem representada. Fazendo a ponte entre o EcoSport e o Escape, o Puma é desenvolvido sobre a plataforma B2 do Fiesta. Ele traz um parentesco muito maior com o hatch compacto premium que o próprio EcoSport, tanto visualmente como mecanicamente. Visualmente, o Puma conta com um capô alto e arredondado, com faróis ovalados e uma grade dianteira bem centralizada e maior. O para-choque dianteiro ainda recebe um novo desenho na área dos faróis de neblina. Na traseira, o Puma se destaca por trazer lanternas que invadem a tampa do porta-malas e contam com posição na vertical. Destaque para os LEDs internos com contornos pretos. A tampa do porta-malas conta com uma abertura bem alta, quase na metade do porta-malas, deixando a placa de identificação no para-choque traseiro. No interior, o Puma é idêntico ao novo Fiesta, mas o painel de instrumentos é o mesmo usado pelo Escape, com tela digital – e configurável. O Puma conta com 4,19 metros de comprimento, 1,80 metro de largura e 1,54 metro de altura. Na mecânica, o Puma conta com suspensão de eixo de torção na traseira, mais firme que no hatch, com amortecedores maiores, buchas mais firmes e batente otimizado para reduzir o atrito. A dianteira é independente do tipo McPherson. O porta-malas conta com uma capacidade de 456 litros e possui um piso ajustável, mudando a posição de acordo com a necessidade. 


Há um compartimento de 80 litros abaixo do porta-malas que é possível colocar o piso de pé atrás dos bancos para aproveitar toda a área traseira (e alcançar os 456 litros totais). O Puma deve ser vendido somente com motor 1.0 12v EcoBoost que deve ser oferecido em duas variantes: a de 125cv e a de 155cv. O motor conta com um sistema de desativação de cilindro, rodando com somente dois ligados quando o carro estiver em velocidade de cruzeiro ou andando sem usar o acelerador. A marca promete que, assim, faz até 17,8km/litro e o SUV deve ser acoplado ao câmbio manual de 6 marchas ou automático de 7 marchas de dupla embreagem. Ele deve contar com motor com sistema híbrido-leve de 48V, com gerador substituindo o alternador. Ele entrega 5kgfm de torque extra na unidade a combustão, reduzindo o consumo para 18,5km/l. Ao pisar fundo, o Puma utiliza o gerador para fornecer mais 2 kgfm além do torque máximo do motor a combustão. E ainda é possível já desligar o motor pelo start-stop quando o carro estiver rodando a menos de 15km/h antes de parar, usando o gerador para mover o veículo. De série deve ser vendido com Co-Pilot360 com controle de cruzeiro adaptativo com Stop & Go e reconhecimento de placas de trânsito, assistente de permanência em faixa, sensor de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, câmera traseira com visão de 180°, alerta de perigo atualizado online, frenagem de emergência com detecção de pedestres e estacionamento autônomo. Por fim, central multimídia Sync” com tela de 8 polegadas, conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, sistema de som B&O de 575 watts e 10 alto-falantes e o painel de instrumentos digital de 12,3” totalmente configurável.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Hyundai SantaFe deve ser lançado ainda neste mês de setembro no Brasil

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Vazam imagens dos novos Hyundai HB20S e HB20X em gravação de comerciais

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

No segundo semestre, Fiat Toro deve ganhar motor 2.4 16v Flex e 2.0 MultiJet mais potente e 1.8 em 2017

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Novo Classic deve chegar em 2014

Comparativo Nº5: Os folgados: Cobalt x Grand Siena x J3 Turin x Versa x Symbol

McLaren comemora sucesso nas vendas no Brasil e confirma GT para outubro