Toyota e Suzuki cancelam o desenvolvimento de sedã baseado no Toyota Corolla


Depois de confirmar seis carros compartilhados entre a parceria de Toyota e Suzuki, pelo menos uma dessas novidades sofreu uma baixa importante. Justamente o carro que mais chamava atenção, o “Suzuki Corolla”, foi cancelado. A Toyota indiana disse que a troca aconteceria com a Suzuki Maruti e a Toyota. A Toyota Índia disse que não vê como viável a produção do Corolla na Índia pelos elevados custos de produção e a ascensão de SUVs nas terras indianas. De acordo com o Economic Times, produzir apenas o Corolla na Índia com a plataforma TNGA não faria muito sentido, além de ser custoso. A parceria ainda consiste no compartilhamento dos sistemas híbridos da Toyota para a Suzuki, além de motores, plataformas e até veículos. "Estamos buscando sucesso internacional e enxergamos progresso nessa parceria, inclusive chegado à regiões como Europa e África, e agradecemos a gentil oferta da Toyota por nos permitir para usar sua tecnologia híbrida", disse o presidente da Suzuki, Osamu Suzuki. De acordo com o executivo, o compartilhamento do sistema híbrido THS da Toyota deve ajudar e muito o desenvolvimento de híbridos da Suzuki, que ainda não parece muito integrada da era da eletrificação. Atualmente a Suzuki conta com o sistema SHVS, mas com hibridização apenas na partida elétrica. A Suzuki deve ceder os carros Baleno, Vitara Brezza, Ciaz e Ertiga para a Toyota. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Audi confirma novos RSQ7 e RSQ8 até meados de 2020 como forma de expandir linha RS aos SUVs

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1994!

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Peugeot 1008 deve ser apresentado na Europa em 2020, com plataforma CMP

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1989!