TOP 100: Kia Bongo e Mitsubishi Outlander retornam e Citroën C4 Lounge e Peugeot 3008 saem


O acumulado do ano de 2019 teve duas baixas graças ao crescimento de dois veteranos. O Kia Bongo e o Mitsubishi Outlander voltaram ao ranking dos 100 mais vendidos em 98º e 100º respectivamente, enquanto Citroën C4 Lounge e Peugeot 3008 não conseguiram se manter entre os 100 mais vendidos. Os franceses da PSA caíram para 104º (Citroën C4 Lounge) e 101º (Peugeot 3008). Fora dessa briga no final do pelotão, houve mudanças entre os líderes. Começando pela vice-liderança, o Hyundai HB20 retomou a segunda colocação sobre o Ford Ka. O Fiat Argo, que tinha subido para cinco, caiu para sétimo. A Fiat Strada é uma das poucas que mantiveram sua colocação original, em 6º. Em situação contrário ao do Argo, o Renault Kwid pulou de 7º para 5º. O Volkswagen Polo caiu de 8º para 10º, enquanto o Volkswagen Gol subiu de 9º para 8º. O Jeep Renegade, décimo em fevereiro, subiu para nono em março. Do 11º ao 19º, uma briga interessantíssima. Jeep Compass, Nissan Kicks, Fiat Mobi, Fiat Toro, Honda HR-V, Renault Sandero, Volkswagen Fox, Toyota Corolla e Hyundai Creta ficaram divididos por apenas 1.943 unidades. Confira a lista dos 100 mais vendidos no acumulado do ano: Top 100



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Nova geração do Nissan Sentra estreia em meados de 2019 com forte inspiração no novo Altima

Curiosidades: Você sabe como funciona o sensor de fadiga da Volkswagen?

Curiosidades: Os modelos mais vendidos no Brasil em 1990!

Curiosidades: Os veículos mais vendidos do Brasil em 1998!

Chevrolet confirma fim de linha do Captiva, depois de nove anos de mercado e mais de 60.000 unidades