Se armando contra Toyota, Honda confirma três carros híbridos no Brasil até 2023


A Honda não deve ficar vendo suas rivais lançarem carros híbridos no Brasil enquanto ela fica a ver navios. Se armando contra a ofensiva da Toyota com Corolla Hybrid e nova geração do RAV4 (que será vendido como 100% híbrido), a Honda confirmou o lançamento de três carros híbridos no Brasil até 2023. A Honda não divulga quem são essas novidades, mas temos nossas dúvidas. A maior e mais importante delas seria a vinda do Insight ao Brasil. O sedã híbrido tem tudo para ser lançado no Brasil até o final de 2019, ainda mais depois do Rota 2030 ser aprovado. O sedã foi registrado no INPI (Instituto Brasileiro de Propriedade Industrial) e pode indicar o lançamento para concorrer com o Toyota Prius. O sedã chega à sua terceira geração com design bem mais comportado e harmônico. O sedã híbrido volta ao mercado depois de alguns anos ausentes com uma nova geração que o deixa muito próximo do novo Civic. O sedã conta com um conjunto ótico exclusivo, com iluminação completa por LEDs e no interior o destaque fica pelo mesmo espaço do Civic, mas com painel diferente. Enquanto portas, bancos e apoio de braço central são iguais ao do Civic, o painel conta com diferenças, como a altura da transmissão, com formato geral mais simples e tradicional, com difusores de ar diferentes daqueles vistos no Civic. Há revestimento costurado no painel e acreditamos que a parte superior possui material soft touch. 


Uma tela sensível ao toque fica em separado no conjunto, sobre o ar-condicionado dual zone e demais comandos. O motor é o 1.5 16v com ciclo Atkinson combinado com um elétrico, que juntos desenvolvem 152cv e 27,2kgfm. As baterias do motor elétrico são de íon de lítio de 60 células e três modos de condução: Normal, Econ e Sport. Segundo a Honda, o consumo médio é de 23,4km/l. As demais opções seriam CR-V e Accord híbridos. O SUV e o sedã contam com motor a combustão e dois motores elétricos junto ao motor 2.0 16v i-VTEC Atkinson a gasolina, que deve substituir os motores a diesel. Porém segundo a Honda ele deve desenvolver 184cv e 32,1kgfm e conta com o sistema i-MMD (Multi-Modo Drive), que alterna entre três tipos de condução: EV Drive - Obtém a energia do pacote de baterias de íons de lítio para alimentar o motor de propulsão elétrica e proporcionar transmissão às rodas enquanto o motor a gasolina está parado; Hybrid Mode - O motor a gasolina atua como fonte de energia de um segundo motor/gerador proporcionando a transmissão às rodas através do pequeno motor elétrico que, por sua vez, recebe assistência elétrica da bateria e; Engine Drive - Mediante um mecanismo de bloco de embreagem é gerada uma conexão em que o motor de combustão proporciona a transmissão diretamente às rodas.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Subaru se despede do WRX STi na Espanha com série especial Final Edition

Nova geração do Hyundai HB20 pode substituir 1.6 16v e 1.0 Turbo pelo 1.0 12v TGDI

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Volkswagen confirma que Tarek terá início da produção atrasada, na Argentina

Volkswagen Jetta GLI deve ser lançado em maio na América Latina; Brasil está na fila

Geely inicia construção de nova fábrica da Lotus, na China, na província de Hubei

Grupo VAG e PSA estariam interessados em comprar Jaguar-Land Rover da Tata

Nova geração da Toyota Hilux terá mesma plataforma F1 de Tacoma e Tundra

Mercedes-Benz revela eSprinter em testes de durabilidade de componentes na Suécia

Volkswagen estuda desenvolver um Golf R Plus com 400cv na oitava geração