Renault revela primeiro teaser do Triber, a minivan do Kwid, que estreia em julho


A Renault apresentou o primeiro teaser da minivan do Kwid, que deve ser lançada na Índia nos próximos dias. Batizada de Triber, a minivan de sete lugares teve os primeiros detalhes revelados, confirmando sua apresentação na Ásia para o mês de julho. Segundo o Autocar Índia, o modelo deve ser vendido com motor 1.0 12v a gasolina. Em 2020 ele deve ser desenvolvido com motor 1.0 12v Turbo. O novo carro é desenvolvido sobre a mesma plataforma CMF-A do Kwid, que deve servir como projeto de partida para esse novo monovolume. Ele deve trazer semelhanças muito maiores que apenas o visual e a plataforma. De série, deve ser equipado com airbags frontais e laterais assim como no hatch mas ele oferece um conjunto de rodas de quatro furos. Desenvolvido para o mercado indiano, ele deve ter cerca de 4 metros de comprimento para se beneficiar com as leis daquele país. As vendas na Índia começam no final do ano e nos demais mercados asiáticos em meados de 2020. Em 2017, o então Carlos Ghosn, chefão da Renault-Nissan, confirmou duas variantes, com um terceiro membro da família anunciado depois por Stefan Mueller, chefe de produção da Renault. Toda a linha irá estrear primeiro no mercado indiano, podendo chegar a outros mercados em seguida. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1994!

Curiosidades: Os veículos mais vendidos do Brasil em 1998!

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Foton lança Aumark por R$77.900!

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato