Ford registra reestilizada Ranger no Brasil, pelo INPI, e lançamento acontece no 2º semestre


A Ford registrou a patente da renovada Ranger no mercado brasileiro. A picape foi registrada no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e deve ser lançado no país ao longo desse ano. As mudanças são as mesmas do modelo tailandês, que se difere um pouco em relação à picape norte-americana. A grande novidade fica pela nova grade dianteira, que ficará mais fina do que a atual, perdendo o aspecto de "peito de aço" do modelo atual, deixando de ter a borda que ia até a área da placa. Os filetes dentro da grade também fica mais finos e o para-choque também passa por novidades, com uma entrada de ar mais comprida e os faróis de neblina agora possuem contornos escurecidos. Os faróis também ganham novidades, trazendo um filete de luzes diurnas de LEDs usado pelo Everest, além de colocar os faróis principais com LED e projetor. Na lista de equipamentos, a picape deve receber controle de cruzeiro adaptativo, capaz de reconhecer placas e com frenagem autônoma de emergência. E também a nova versão da central multimídia Ford Sync. Aqui a novidade deve ser apresentada no segundo semestre deste ano, com a produção confirmada para a fábrica de General Pacheco, na Argentina. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Subaru se despede do WRX STi na Espanha com série especial Final Edition

Nova geração do Hyundai HB20 pode substituir 1.6 16v e 1.0 Turbo pelo 1.0 12v TGDI

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Grupo VAG e PSA estariam interessados em comprar Jaguar-Land Rover da Tata

Volkswagen confirma que Tarek terá início da produção atrasada, na Argentina

Mercedes-Benz revela eSprinter em testes de durabilidade de componentes na Suécia

Volkswagen estuda desenvolver um Golf R Plus com 400cv na oitava geração

Subaru convoca recall de Legacy GT e Outback no Brasil com defeito no airbag

Volkswagen Gol, Voyage e Saveiro chegam à linha 2020 com pequenas novidades

Toyota e Suzuki cancelam o desenvolvimento de sedã baseado no Toyota Corolla