Ford aumenta a previsão de autonomia do Mach E de 480km para 600km


A Ford registrou a patente do nome Mach E nos Estados Unidos, nome que deve ser usado para o novo SUV elétrico da Ford que estreia nos próximos meses. O nome foi registrado nos Estados Unidos e em sequência na Europa, como Mustang Mach E. O nome Mach E tinha sido registrado em dezembro e agora o nome Mustang Mach E, confirmando os rumores que esse último tenha a ver com a futura versão híbrida do cupê. Já o SUV conhecido como Mach E deve ser apresentado em breve como o primeiro carro puramente elétrico da Ford. Recentemente a Ford confirmou mais alguns informações sobre o carro e a autonomia que era de 480km deve passar para 600km no ciclo WLTP, colocando o carro como um dos mais modernos do mercado. Além disso, a inspiração no Mustang sugere que a novidade não deve ser um carro acessível. Nos EUA ele deve ter preços em torno dos US$40 mil que a Tesla deve pedir pelo Model Y. O design semelhante ao do BMW X4, ou seja, SUV com teto cupê. O parentesco com o Mustang fica pelo caimento do teto suavizado, claro. A marca já confirmou a redução de plataformas modulares para apenas cinco. A receita de SUVs esportivos vem em estudo no mesmo momento que o Edge ST tem feito sucesso em quase todos os mercados. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Curiosidades: Os veículos mais vendidos do Brasil em 1998!

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

Furgões/Vans Grandes mais vendidas de 2018: Renault Master lidera mais um ano

Chevrolet confirma fim de linha do Captiva, depois de nove anos de mercado e mais de 60.000 unidades