Com risco de extinção, Smart tem metade das ações vendidas para a chinesa Geely


Com prejuízos anuais entre US$565 a US$792 milhões, a Daimler já tinha definido que o futuro da Smart era sombrio. A marca não tinha a confirmação de um futuro para além de 2022, algo que agora temos certeza. A marca de compactos franceses tinha seu futuro definido pelo jornal Handelsblatt, que confirmou que a Daimler decidiria o futuro da empresa, que parece que já está traçado. Depois de negociações, a Geely se mostrou bastante interessada e agora detém de 50% de ações da Smart. Em comunicado oficial, a joint-venture Daimler e Geely deve controlar a Smart em 50/50. Com isso foi definido que as novas gerações de ForTwo e ForFour devem ser desenvolvidas com apoio da Geely. Futuramente a produção deve ser toda centrada na China, que inclusive deve desenvolver a nova geração apenas com motores elétricos. Prevista para 2022, os atuais projetos seguem em produção na fábrica de Hambach, na França (no caso do ForTwo), enquanto o ForFour deve seguir em produção na unidade de Novo Mesto, na Eslovênia. A Geely já era dona de 9,7% das ações da Daimler e atualmente é dona das marcas como Volvo, Lotus, Polestar e desenvolveu a Lynk&Co com a Volvo. A Smart deve ampliar seus horizontes ao desenvolver novos carros, possivelmente um SUV, que está em pauta desde 2006.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1994!

Curiosidades: Os veículos mais vendidos do Brasil em 1998!

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Foton lança Aumark por R$77.900!

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato