Chevrolet revela mais imagens da nova geração do Prisma, que estreia em Xangai


A Chevrolet revelou por completo o Onix Sedan no Salão do Automóvel de Xangai, na China. Representando a futura terceira geração do Prisma em nosso mercado, o sedã compacto foi apresentado no evento chinês e revelou imagens do interior. O sedã traz uma cabine com design mais refinado, com combinação de cores preto e bege. As linhas do painel mudam para acompanhar a central multimídia com tela flutuante, formando um aspecto de asa ao passar por baixo das entradas de ar do ar-condicionado. O quadro de instrumentos tem mais instrumentos analógicos com uma tela central digital para o computador de bordo, abandonando o painel digital da segunda geração. A manopla do câmbio, automático na versão das fotos, conta com botões do lado esquerdo para opções de troca manuais. Há ainda um novo volante mais fino e a opção de teto solar. Ele foi apresentado primeiro na versão Redline, mas também deve ser vendido em outras versões. No design, o novo Prisma deve se basear na nova geração do Cruze, com destaque para a sua dianteira com o design típico dos últimos Chevrolet, com duas grades divididas por uma fina barra cromada onde fica o logotipo da marca. Mais sóbrio, o novo Prisma tem uma traseira mais convencional e menos esportiva em relação ao modelo atual e terá pela primeira vez lanternas que invadem a tampa do porta-malas. 


A tampa do porta-malas também parece ser mais baixa, com vídeo traseiro maior. O Prisma pode ter alguns centímetros a mais no entre eixos em relação ao Onix. O sedã compacto deve ser desenvolvido sobre a plataforma modular GEM, o sedã deve adotar a mesma solução que a Volkswagen teve com Polo e Virtus. O sedã da VW é 9 centímetros maior que o hatch. No caso da GM, o Prisma terá 2,60 metros de entre eixos, enquanto o Onix deve ter cerca de 2,55 metros. A nova geração do sedã compacto deve ser vendido nas versões LS 1.0 Turbo para frotistas, LT 1.0, LT 1.0 Turbo e Premier 1.0 Turbo, com opções de câmbio manual e automático. A dupla ainda deve receber uma nova geração de motores CSS, que devem substituir os atuais motores 1.0 8v e 1.4 8v FlexPower. Esse novo motor será três cilindros e deve desenvolver cerca de 85cv de potência quando aspirado e 117cv de potência com Turbo. O torque deve ficar na casa dos 10kgfm para o aspirado e 17kgfm para o Turbo. Segundo o instituto chinês, ele mede 4,474 metros de comprimento, 2,600 metros de entre-eixos, 1,730 metro de largura e 1,471 metro de altura, medidas próximas do nosso Cobalt, que tem futuro incerto. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Subaru se despede do WRX STi na Espanha com série especial Final Edition

Nova geração do Hyundai HB20 pode substituir 1.6 16v e 1.0 Turbo pelo 1.0 12v TGDI

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Grupo VAG e PSA estariam interessados em comprar Jaguar-Land Rover da Tata

Volkswagen confirma que Tarek terá início da produção atrasada, na Argentina

Mercedes-Benz revela eSprinter em testes de durabilidade de componentes na Suécia

Volkswagen estuda desenvolver um Golf R Plus com 400cv na oitava geração

Subaru convoca recall de Legacy GT e Outback no Brasil com defeito no airbag

Volkswagen Gol, Voyage e Saveiro chegam à linha 2020 com pequenas novidades

Toyota e Suzuki cancelam o desenvolvimento de sedã baseado no Toyota Corolla