BMW convoca recall de 902 unidades de X5 e X6 por problema no airbag do motorista


A BMW está convocando um recall que envolve 902 unidades de X5 e X6 no mercado brasileiro para a substituição do airbag do motorista. As unidades afetadas no recall foram produzidas entre 1º de novembro de 2006 a 20 de dezembro de 2008. O chamado envolve as versões xDrive30d, xDrive30i e xDrive48i do X5 e as versões xDrive35i e xDrive50i do X6. Segundo a BWM, “foi detectado que há risco dos veículos envolvidos apresentarem falha de funcionamento do airbag do condutor, em decorrência de contato prolongado do gerador de gás do airbag com umidade e/ou da própria fabricação do gerador de gás. Em caso de acidentes em que demande o acionamento do airbag do condutor pode ocorrer aumento da pressão interna do gerador de gás causando rompimento da bolsa de ar e, consequentemente, lançamento de peças de metal através do airbag. Nessas condições, há riscos de danos físicos e materiais ao condutor, aos demais ocupantes do veículo e a terceiros.”. O tempo de reparo é de 30 minutos e para mais informações, a BMW divulgou que atende os clientes pela Central de Atendimento ao Consumidor pelo 0800 (0800 019 7097, de segunda à sexta-feira das 8h às 19h) ou através do site (www.bmw.com.br/recall). Confira abaixo o final dos chassis.


Final dos Chassis


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1995!

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1994!

Curiosidades: Os veículos mais vendidos do Brasil em 1998!

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Foton lança Aumark por R$77.900!

Volkswagen deve apresentar Polo reestilizado em 2021, de acordo com sindicato