Ford apresenta Mustang GT500 Shelby no Salão de Detroit, mas não revela dados do motor


A Ford apresentou a nova geração do Mustang Shelby GT500 no Salão de Detroit. Depois da Dodge apresentar o Challenger SRT Demon, chega a vez da Ford apostar numa versão superesportiva do Mustang. Nessa geração, o Shelby GT500 confirmou que o cupê deve usar o motor 5.2 V8 Supercharged de 750cv de potência e cerca de 96kgfm de torque, associado ao câmbio automático de dupla embreagem de 7 marchas. Segundo a Ford, ele deve acelerar de 0 a 402 metros em 11 segundos, com a aceleração de 0 a 100km/h em menos de 4 segundos. Ainda trabalhando no motor, por isso os dados não são definitivos, a Ford disse que a finalização do projeto não é simples. Os engenheiros disseram que o 5.2 de cabeça para baixo de alguma forma conseguiram colocar o intercooler entre a bancada dos cilindros, reduzindo o centro de gravidade. O V8 com compressor conta com cabeçotes de alumínio, bielas forjadas e um cárter com chicanes ativas que ajudam a manter o motor lubrificado durante curvas mais fortes. O câmbio automático de dupla embreagem e 7 marchas é desenvolvido pela Tremec e será a única opção disponível. De acordo com a Ford, o câmbio faz as trocas de marchas em apenas 100 milissegundos. 


Entre as novidades, há ainda novos freios, com os maiores rotores frontais já usados em um cupê norte-americano. O GT500 utiliza discos de 16,5 polegadas, que mais parecem tampas de bueiros do que um freio, com pinças Brembo de seis pistões. A Ford diz que estes freios são 20% maiores do que os dos GT350 e são o motivo pelo qual o GT500 utiliza rodas de 20 polegadas de série. A suspensão recebe amortecedores magnéticos e uma nova geometria; os pneus são Michelin Pilot Sport Cup 2 Standard. A Ford ainda deve oferecer dois pacotes para o GT500: o primeiro é chamado de Handling Package e traz barra estabilizadora ajustável e um flap Gurney na asa traseira. O segundo é chamado de Carbon Fiber Handling Package e descarta as rodas de 20 polegadas por um novo estilo de roda de fibra de carbono que reduz drasticamente o peso, usando rodas de 21,5" na traseira. Os pneus passam a ser um composto da Michelin e traz um enorme asa traseira ajustável com fibra de carbono. O carro ainda perde os bancos traseiros. Entre as novidades visuais, o cupê passa a ser vendido com caixas de rodas alargadas para acomodar as rodas de 20 polegadas e a frente passa a ter o dobro de entradas de ar que o GT350. O spoiler dianteiro complementa o difusor agressivo e o spoiler traseiro. Ele também vem com bandeja de alumínio removível embaixo do capô, que está ali para manter o motor seco em caso de chuva. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Renault Megane Sedan vem ao Brasil até final de 2019, com motor 1.3 12v TCe Flex de 170cv

Motores 1.0 e 1.4 EVO da Fiat devem se despedir do mercado a partir do segundo semestre desse ano!

Curiosidades: Carros de Fórmula 1 tem o sistema ABS?

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Land Rover lança programa para clientes PcD no Brasil para Discovery Sport e Range Rover Evoque

Volkswagen confirma T-Track para o Brasil em 2020, como o último dos seus cincos SUVs

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Curiosidades: Os modelos mais vendidos no Brasil em 1990!

Nova geração da Chevrolet S10 chega em 2022, maior e ainda mais globalizada

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 1994!