Situação cambial pode atrasar, de novo, produção de Renault Alaskan e Mercedes-Benz Classe X


Depois da Nissan inaugurar sua fábrica em Córdoba, na Argentina, e começar a produzir a Frontier por lá, as demais irmãs da picape japonesa tem atrasado já há algum tempo. Tanto Renault Alaskan como Mercedes-Benz Classe X tem sofrido com atraso em seus lançamentos. O plano era que a Alaskan fosse lançada na Argentina antes de 2018 e a Classe X no começo de 2019. Isso não aconteceu e gerou rumores de que as marcas tinham desistido do projeto. Agora, a Mercedes desmentiu os rumores da desistência de lançar as picapes em suas redes sociais, dizendo que a Classe X está atrasada, mas chega ainda em 2019. “Está atrasada, mas não cancelada” disse uma fonte ao site Argentina Autoblog. O motivo do atraso não só da Classe X, mas também da Alaskan, estaria ligado diretamente na desvalorização repentina do Peso argentino, que alterou os custos do projeto e fez com que as marcas modificassem uma série de processos industriais. A Mercedes ainda postou que está “trabalhando para avançar com a Classe X em 2019. Processos, novos sistemas, mudanças, desafios...”. Com isso, a previsão é que a Mercedes lance a Classe X na Argentina apenas no segundo semestre e isso também deve afetar o lançamento da Alaskan. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Subaru se despede do WRX STi na Espanha com série especial Final Edition

CAOA fecha acordo com Ford para a fábrica de São Bernardo do Campo (SP)

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Nova geração do Hyundai HB20 pode substituir 1.6 16v e 1.0 Turbo pelo 1.0 12v TGDI

Mercedes-Benz revela eSprinter em testes de durabilidade de componentes na Suécia

Volkswagen estuda desenvolver um Golf R Plus com 400cv na oitava geração

Volkswagen confirma que Tarek terá início da produção atrasada, na Argentina

Renault vende todo primeiro lote do Zoe e já confirma encomenda de segundo lote

Subaru convoca recall de Legacy GT e Outback no Brasil com defeito no airbag

Grupo VAG e PSA estariam interessados em comprar Jaguar-Land Rover da Tata