Especial Lançamentos 2019 #42: o que esperar da Tesla para o Brasil neste ano?


A Tesla confirmou que está perto de chegar oficialmente ao mercado nacional. Em entrevista ao G1 Auto Esporte durante o Salão do Automóvel de Paris, a marca comandada por Elon Musk disse que estaria de olho no nosso mercado e que a mesma teria confirmado o interesse em comercializar no país com uma loja a ser inaugurada em São Paulo (SP). A loja do Brasil seria uma espécie de loja pop-up, ou seja, é um modelo móvel, pré-montado, que pode ser montado em locais de grande circulação de pessoas como praças, estações de metrô e outros lugares. No caso da loja pop-up da Tesla em São Paulo, bairros como Pinheiros, Vila Olímpia, Morumbi, entre outras, obviamente seriam regiões de interesse da marca por questões de preço e clientes.
Model 3: o sedã tem a missão de popularizar os carros da jovem marca nos demais países do mundo e aumentar suas vendas globais. Vendido por US$35.000 sem benefícios fiscais (o completo pode chegar a US$59.000), o Model 3 lembra bastante o Model S no seu design, o que é bom para o desempenho do Model 3. O sedã mede 4,69 metros de comprimento, 2,87 metros de entre-eixos, 1,85 metro de largura e 1,44 metro de altura, com espaço para o porta-malas de 425 litros nos dois repartimentos: dianteiro e traseiro. Com carroceria feita em um misto de aço e alumínio, o Tesla Model 3 tem estrutura rígida o suficiente para receber 5 estrelas no NHTSA e aparentemente o TSP no IIHS. No interior, nada de quadro de instrumentos e central multimídia. O Model 3 une tudo a uma grande tela de 15 polegadas que concentra todas as informações. Entre os recursos estão a geolocalização e navegação de precisão, tendo ainda os controles para mídia, telefonia e o mais interessante, para o sistema de climatização, cuja ventilação é multidirecional, podendo os fluxos de ar serem ajustados com o movimento de ícones na tela. Não há difusores, apenas uma longa abertura no painel. Fabricado na Califórnia, o Model 3 de acesso oferece uma autonomia de 350km e acelera de 0 a 100km/h em 5,6 segundos e atinge a velocidade máxima de 208km/h. Desde a versão de entrada ele é oferecido com assistente de frenagem automática, central de controle com tela de 15" sensível ao toque, ar-condicionado de duas zonas, controles de tração e estabilidade e garantia de 4 anos para o carro e 8 para as baterias. Por mais US$9.000 se leve a versão intermediária, que aumenta a autonomia para 490km e acelera de 0 a 100km/h em 5,1 segundos e chega aos 224km/h.


Model S: a versão escolhida para o Brasil provavelmente deve ser a topo de linha do sedã, a P100D, que utiliza a mais nova versão da plataforma de lítio da marca, que agora tem 100kWh. A mesma bateria também está disponível para o Model X, mas no utilitário esportivo ela entrega uma autonomia um pouco menor, de 542km. No caso do Model S P100D, o sedã de luxo faz de 0 a 100 km/h em somente 2,7 segundos no modo Ludicrous, superando todos os atuais carros em linha, incluindo os hiperesportivos. Na história, perde apenas para Bugatti Veyron Super Sport e Airel Atom V8. Os impressionantes 613km de autonomia foram calculados pelo padrão europeu. O Model X cumpre a prova de 0 a 100km/h em 3,4 segundos no Ludicrous que o torna o SUV mais rápido do mundo, desbancando o Bentley Bentayga.


Model X: misto de minivan e crossover elétrico, disponível atualmente nas versões 75D, 90D, 100D e P100D, esta última com opção do modo Ludicrous, que permite ao modelo ir de 0 a 100km/h em 2,7 segundos. São dois propulsores elétricos e baterias com densidades entre 75kWh e 100kWh. O Model X vai acelerar de 0 a 100km/h em apenas 3,3 segundos, sendo equipado com o mesmo conjunto mecânico do Model S. O motor alcança a potência máxima de 762cv, sendo 259cv do dianteiro e 503cv do propulsor traseiro. Esse é responsável por acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,8 segundos e cumprir um quarto de milha (0 a 402 metros) em 10,9 segundos. Para alcançar os 250km/h, o modelo requer 20% menos tempo que a atual versão topo de linha. Outra novidade é a atualização da bateria para 90kWh, o que proporciona 24,1km a mais, chegando a 482km de autonomia. Com esse motor o Model S se torna mais rápido que muito super-esportivo. Os preços devem ficar entre R$800.000 a R$1 milhão, em média.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração da Chevrolet S10 chega em 2022, maior e ainda mais globalizada

BMW convoca recall de 158 unidades de Série 3, 5, 6 e 7, X3, X5 e Z4 produzidos entre 1994 a 2008

Vazam imagens da nova geração do Nissan Sentra, com nova filosofia V-Motion 2.0 de design

Volkswagen passa a vender minivan Touran com motor 1.0 12v TSI e 2.0 TDI revisado

Volkswagen e Ford anunciam oficialmente a parceria durante o Salão de Detroit

Ford Mondeo e Mondeo SW são reestilizados na Europa e ganham opção de motor híbrido

Fiat Tipo e Tipo Estate ganham versão Sport com motor 1.4 T-JET de 120cv de potência

Renault pode trazer Clio de volta ao Brasil em nova geração, mas com plataforma adaptada

Nova picape da Fiat tem base no Mobi confirmada e deve substituir a Strada - e não conviver com ela

Nova geração do Tesla Roadster deve voar, literalmente, segundo Elon Musk