Sem muito sucesso e lançado em 2014, Lifan deixa de vender 530 no mercado brasileiro


E mais um para a lista de obituário nesse ano de 2018. Focando o seu desenvolvimento em SUVs, o que está em alta no país, a Lifan confirmou que deixa de importar o sedã compacto 530 ao Brasil. Lançado em 2014, o sedã sai de linha sem marcar o segmento de compactos, algo que já era esperado. Em quatro anos, o 530 vendeu apenas 3.025 unidades, sendo 2015 o seu melhor momento no país, quando emplacou 1.015 unidades. Depois disso, ladeira abaixo nas vendas, emplacando 817 unidades (2016), 626 unidades (2017) e até novembro ele emplacou 337 unidades nesse ano. Lançado como substituto do 620, o 530 era vendido com motor 1.5 16v VVT que rende 103cv de potência e um torque de 13,5kgfm de força, junto com um câmbio manual de 5 velocidades (Automático não deve fazer parte do 530, pelo menos no Brasil). Como todo chinês, o 530 deve vir bem equipado. Segundo a Lifan ele deve chegar com itens como airbags frontais, freio a disco nas quatro rodas com ABS, ar-condicionado manual, direção eletro-assistida, vidros, travas e retrovisores elétricos, sistema de som, rodas de liga-leve, faróis de neblina, dentre outros.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração da Chevrolet S10 chega em 2022, maior e ainda mais globalizada

BMW convoca recall de 158 unidades de Série 3, 5, 6 e 7, X3, X5 e Z4 produzidos entre 1994 a 2008

Vazam imagens da nova geração do Nissan Sentra, com nova filosofia V-Motion 2.0 de design

Volkswagen passa a vender minivan Touran com motor 1.0 12v TSI e 2.0 TDI revisado

Volkswagen e Ford anunciam oficialmente a parceria durante o Salão de Detroit

Ford Mondeo e Mondeo SW são reestilizados na Europa e ganham opção de motor híbrido

Fiat Tipo e Tipo Estate ganham versão Sport com motor 1.4 T-JET de 120cv de potência

Renault pode trazer Clio de volta ao Brasil em nova geração, mas com plataforma adaptada

Nova picape da Fiat tem base no Mobi confirmada e deve substituir a Strada - e não conviver com ela

Nova geração do Tesla Roadster deve voar, literalmente, segundo Elon Musk