Elétricos da linha ID da Volkswagen terão autonomia de até 540km, com motor de 170cv


A Volkswagen confirmou que a bateria mais potente dos seus carros elétricos deve ter uma autonomia de 540km. A marca já tinha confirmado recentemente que as baterias das versões de entrada da sua linha ID teriam capacidade para rodar 330km. Agora, as versões mais caras poderão rodar 540km e ainda deve ter uma versão intermediária, possivelmente com 450km de autonomia. As baterias devem ser usadas na plataforma modular elétrica MEB, que deve servir de base para os carros ID Concept (Neo), ID Buzz Concept, ID Crozz Concept e ID Vizzion Concept (fotos). O motor deve desenvolver 170cv e ainda terão um sistema chamado de E3. A plataforma MEB terá um processador mais potente que o sistema operacional vw.OS, que será capaz de receber atualizações sem fio e deve permitir uma atualização diária dos veículos. A meta da Volkswagen é vender cerca de 150 mil unidades de elétricos a partir de 2021 e segundo Thomas Ulbrich, chefe da mobilidade elétrica da Volkswagen, ID e ID Crozz devem responder por 100 mil dessas vendas. A alemã ainda espera chegar a 1 milhão de elétricos por ano já em 2025. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração da Chevrolet S10 chega em 2022, maior e ainda mais globalizada

BMW convoca recall de 158 unidades de Série 3, 5, 6 e 7, X3, X5 e Z4 produzidos entre 1994 a 2008

Vazam imagens da nova geração do Nissan Sentra, com nova filosofia V-Motion 2.0 de design

Volkswagen passa a vender minivan Touran com motor 1.0 12v TSI e 2.0 TDI revisado

Volkswagen e Ford anunciam oficialmente a parceria durante o Salão de Detroit

Ford Mondeo e Mondeo SW são reestilizados na Europa e ganham opção de motor híbrido

Fiat Tipo e Tipo Estate ganham versão Sport com motor 1.4 T-JET de 120cv de potência

Renault pode trazer Clio de volta ao Brasil em nova geração, mas com plataforma adaptada

Nova picape da Fiat tem base no Mobi confirmada e deve substituir a Strada - e não conviver com ela

Nova geração do Tesla Roadster deve voar, literalmente, segundo Elon Musk