BMW e Mercedes-Benz se unem em parceria histórica para resolver questões de mobilidade


A BMW e a Mercedes-Benz confirmaram essa semana uma joint-venture inédita para mobilidade em Berlim, na Alemanha. Ambas desenvolveram um ecossistema holístico de mobilidade inteligente e integrada, disponíveis na palma da mão dos consumidores. O projeto envolve cinco etapas no total: a primeira delas é a CarSharing, aluguel do veículo por curto período, unindo as empresas; segundo com Ride-Hailing, serviço de táxi personalizado, que já possui 13 milhões de clientes e 140 mil motoristas licenciados, em soluções inovadoras como mytaxi, Chauffeur Privé, Clever Taxi e Beat); e a terceira é o Estacionamento, serviço de estacionamento digital, sem pagamento físico, reduzindo a busca por vagas e o trânsito com o ParkNow e o Parkmobile/ Parkmobile LLC. A quarta etapa do processo inclui serviços ChargeNow e Digital Charging Solutions, que facilita o acesso às estações públicas de carregamento elétrico, mais de 143 mil ao mundo. Por fim, o plano Multimodal opera a conectividade inteligente e contínua entre diferentes ofertas de mobilidade, incluindo a reserva e pagamento, de modo a criar um valor agregado significativo para os usuários. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Subaru se despede do WRX STi na Espanha com série especial Final Edition

CAOA fecha acordo com Ford para a fábrica de São Bernardo do Campo (SP)

Nova geração do Hyundai HB20 pode substituir 1.6 16v e 1.0 Turbo pelo 1.0 12v TGDI

McLaren inaugura concessionária no Brasil e pretende vender 20 unidades no primeiro ano

Mercedes-Benz revela eSprinter em testes de durabilidade de componentes na Suécia

Renault vende todo primeiro lote do Zoe e já confirma encomenda de segundo lote

Volkswagen estuda desenvolver um Golf R Plus com 400cv na oitava geração

Volkswagen confirma que Tarek terá início da produção atrasada, na Argentina

Subaru convoca recall de Legacy GT e Outback no Brasil com defeito no airbag

Ford Territory deve ser lançado no Brasil, por pressão dos concessionários